Como otimizar sua estratégia de conteúdo para geração de leads

O marketing digital evoluiu muito além de publicar postagens regulares em blogs e transmiti-las por meio de canais de marca.

Costumava funcionar muito bem há cerca de uma década, mas dificilmente produzirá qualquer resultado hoje em dia.

Vivemos na era de um consumidor sempre multitarefa e em constante movimento, difícil de impressionar. Hoje em dia, a maioria das marcas foi forçada a aprimorar seu jogo de criação de conteúdo e começar a produzir conteúdo profundo e interativo, investindo na criação de vídeo e no design de gráficos originais.

No entanto, não é suficiente. Embora a qualidade do conteúdo seja fundamental, sua estratégia de conteúdo não terá nenhum impacto nos resultados financeiros de sua empresa, a menos que seja otimizada para capturar e nutrir leads.

Etapa 1: otimizar para as jornadas dos clientes, não apenas para palavras-chave

Todo criador de conteúdo sabe o que é pesquisa de palavras-chave e como encontrá-las para sua próxima peça.

Bem, isso não é mais suficiente.

Em vez de segmentar palavras-chave, segmente as experiências de um cliente.

Atrás de cada consulta de pesquisa, existe aquela intenção do pesquisador, ou seja, o que eles esperam fazer quando virem os resultados da pesquisa. Como Lior Krolewicz, da Yael Consulting, explica:

a intenção de compra é uma medida da probabilidade de um determinado indivíduo adquirir bens ou serviços específicos em algum momento no futuro. Esta é uma estatística incrivelmente poderosa, pois permite que você segmente pessoas que já estão no mercado pelo que você está vendendo.

Como as viagens de compra estão se tornando cada vez mais complicadas e imprevisíveis, você pode adotar uma abordagem ainda mais robusta.

Em outras palavras, para cada conteúdo que você está pensando em criar a seguir, identifique:

  1. Quais palavras-chave (e perguntas) seu leitor-alvo provavelmente digitará na caixa de pesquisa ao procurar algo que seu conteúdo está respondendo / resolvendo
  2. O que pode tê-los levado a pesquisar essas consultas específicas (Eles estão no meio do projeto? Eles estão no processo de comprar algo? Eles estão lutando contra uma condição? Etc.)
  3. Crie conteúdo que atenda a # 2 da melhor maneira possível. Forneça instruções e downloads que correspondam a todos os cenários possíveis que podem ter levado pessoas ao seu site.

É assim que você cria o conteúdo mais útil e envolvente: você dá aos visitantes do seu site exatamente o que eles procuram.

A pesquisa do Google pode fornecer muitas pistas sobre as jornadas dos clientes de que você precisa para encontrar seu conteúdo. Por exemplo, se você pesquisar algo como [brand kit], você verá o Google sugerindo que muitos de seus usuários estão interessados ​​em amostras, maquetes e arquivos psd, então isso é algo que seria útil:

Resultados de imagens do Google para kit de marca

Se você estiver escrevendo conteúdo sobre como criar um kit de marca, inclua vários downloads para que seus leitores possam pegar e brincar imediatamente.

Uma ferramenta de pesquisa semântica chamada Text Optimizer também o ajudará a identificar os vários ângulos e recursos úteis que tornarão seu conteúdo irresistível.

O Text Optimizer analisa os resultados da pesquisa para qualquer consulta de pesquisa e extrai os conceitos associados para lhe dar uma ideia melhor de como satisfazer melhor o seu leitor-alvo. Quanto mais sugestões você implementar em seu conteúdo, melhor será o trabalho de corresponder seu conteúdo a várias jornadas de navegação.

A análise semântica certamente não é um conceito novo, mas muitas marcas ainda não a utilizam (e nem têm ideia do que seja), então essa ferramenta é uma ótima maneira de começar.

Etapa 2: Conecte seus formulários de optin a uma plataforma de gerenciamento de relacionamento com o cliente

A maioria dos sites está usando formulários de optin para fazer com que esses lurkers se inscrevam em uma lista de e-mail para empresas e redatores, para poderem construir algum tipo de relacionamento com eles (e provavelmente convertê-los em compradores mais tarde).

Bem, essa tática está ficando velha.

Em primeiro lugar, as pessoas estão cada vez menos dispostas a divulgar seus endereços de e-mail. Em segundo lugar, nossas caixas de entrada de e-mail estão tão bagunçadas atualmente que é quase impossível fazer com que seu e-mail de marketing seja notado.

É hora de repensarmos nosso processo de criação de leads. Duas maneiras possíveis de experimentar são:

  • Conecte seus formulários de opt-in a uma plataforma de gerenciamento de relacionamento com o cliente. O Hubspot oferece um gratuitamente, mas há mais opções de CRM a serem consideradas. Uma plataforma de CRM o ajudará a organizar seus contatos e desenvolver uma estratégia mais abrangente para alcançá-los. Você pode usar a mídia social, manter um registro detalhado de todas as suas interações e identificar as melhores maneiras de transformar seus leitores em compradores.
  • Use o retargeting do Facebook para alcançar seus leitores de conteúdo com anúncios personalizados por meio da plataforma. Isso permitirá que você entre em contato com aquelas pessoas que optaram por não se inscrever em sua lista. Veja como instalar o pixel do Facebook em seu site.

Ambos os métodos não requerem nenhuma habilidade técnica para serem implementados, ao mesmo tempo que permitem várias oportunidades de marketing cross-channel. Capte a atenção dos seus leitores de conteúdo na web!

Etapa 3: Monitore e reavalie seu funil de conversão

Finalmente, mudar a maneira como você avalia a eficácia do seu conteúdo é uma obrigação se você quiser entender melhor quais desses artigos fazem o melhor trabalho em correspondência com as jornadas de seus clientes.

Google Analytics é a opção mais óbvia aqui, mas não é fácil de descobrir. Finteza é outra opção, especialmente com sua opção “Funis”, que permite ver claramente quais páginas “canalizam” os usuários da web para se tornarem clientes potenciais e compradores.

Criar um funil é fácil: basta selecionar o URL do seu artigo e, em seguida, qualquer número de ações “desejadas” (cliques, preenchimentos de formulário, etc.) que você gostaria que os leitores do seu artigo executassem. Finteza mostrará quantos usuários continuam interagindo com seu site da maneira que você planejou:

Você também pode fatiar e dividir seus dados para ver informações mais detalhadas. Por exemplo, você pode avaliar como os usuários móveis estão convertendo nessa página. Ou você pode até mesmo restringi-lo a qualquer modelo específico de dispositivo móvel. Isso é muito útil no desenvolvimento de personas do cliente e no ajuste dos elementos da página para envolver melhor os usuários.

Também é uma ideia inteligente incluir essa avaliação em sua rotina de auditoria mensal do site para garantir que ela seja realizada regularmente. Desta forma, seu conteúdo e estratégias de SEO serão mais integrados e, portanto, mais eficazes.

Também não faltam ferramentas de engajamento que permitem diversificar seus CTAs, personalizar sua mensagem e acompanhar a jornada de seus clientes pela web.

Conclusão

Uma estratégia de marketing de conteúdo está sempre evoluindo. Nunca há um ponto onde você pode dizer “Eu encontrei a maneira mais eficaz de criar e comercializar conteúdo”. Isso nunca vai acontecer.

Esperançosamente, as três etapas acima o ajudarão a encontrar algumas novas ideias para experimentar. Boa sorte!

Esse artigo foi agregado do link: https://www.digitalmarketer.com/blog/optimize-content-strategy-lead-generation/

Artigos Recentes

The Martin Luther King, Jr. Guide to Inspirational Writing

Encaminhei o link do Copyblogger para o discurso de época de King, para o Presidente da Pax Christi Australia, Pe. Claude Mostowik. Ele...

Como fazer uma pesquisa inteligente de produto WooCommerce

Quer melhorar a pesquisa de produtos em sua loja WooCommerce? O WooCommerce possui um recurso de pesquisa integrado, mas não é muito bom para...

Freelance Fight se torna nacional: informações obrigatórias sobre o teste ABC

Você conhece o seu ABC? Como escritor, você provavelmente pensa que sim. Mas se você é um escritor freelance americano, o Teste...

Como Usar a Psicologia do Consumidor para Ganhar Mais Negócios Pós-COVID

Quando se trata de converter consumidores, muitas empresas têm o hábito de ignorar os processos psicológicos que impulsionam o desejo de fazer uma compra....

Artigos Relacionados

Leave A Reply

Please enter your comment!
Please enter your name here

Fique atualizado com nossos artigos - receba gratuitamente