Email Marketing: o que é, como fazer, autoresponder, mailing

Capturar contatos é uma tarefa relativamente difícil para quem está começando a trabalhar na internet. A ideia de oferecer um bônus em troca de um contato é simples, mas a eficiência na hora de capturar e enviar emails não depende simplesmente de um conceito. Mas, ainda mais complicado do que conseguir contatos é manter cada um deles de forma que os emails sejam entregues na caixa de entrada e o leitor continue interessado pelo conteúdo oferecido.

Quando o assunto é envio de emails em massa, existem vários passos simples que vão desde a captura até a exclusão de contatos que não se interessam mais pelo nosso conteúdo. Nesse artigo a ideia é mostrar algumas coisas que fazem a diferença, tanto para seu bolso quanto para a eficiência de sua mensagem. São 5 passos simples que poderão fazer com que sua mensagem chegue corretamente ao destino sem que seja considerada spam.

A primeira coisa a ser pensada

O primeiro passo, antes mesmo de capturar o email, é pensar se o assunto pelo qual você está atraindo o leitor será o mesmo abordado em seus emails ao longo do tempo. Imagine que você captura o contato de uma pessoa interessada em ganho de massa muscular e ao longo do tempo você começa a falar sobre emagrecimento. Pode até ser que muitas pessoas se interessem por isso, mas é muito provável que diversas pessoas deixarão sua lista ou não abrirão seus emails.

Isso parece óbvio, mas é muito fácil capturarmos contatos de pessoas interessadas em um assunto e mandarmos email falando sobre outro. O resultado é que a taxa de cancelamento de assinatura aumenta, mais pessoas denunciam como spam e acabamos por incomodar muita gente. Então, antes de qualquer coisa, o essencial é focar na captura e envio de emails direcionados ao público correto. Somente depois podemos passar para os passos que aumentam as chances de entrega e abertura do email.

1 – Sempre pedir permissão

No momento em que capturamos o contato de uma pessoa não precisamos de mais nada além disso. O leitor chega ao site, coloca seu email, clica em enviar e pronto, já está cadastrado em nossa lista. Esse seria o cenário perfeito, se a internet fosse livre de spam. Acontece que os serviços de email (ISP), como Gmail, Yahoo! e outros, estão preparados para proteger o leitor de mensagens não solicitadas. Sempre que existir indícios de spam os serviços direcionam as mensagens para pastas separadas.

Uma das coisas que mostram aos serviços de email que nossa mensagem não se trata de spam é a dupla confirmação, double optin ou simplesmente permissão. Ela nada mais é do que uma interação simples através de um clique. Em resumo, o leitor se cadastra através de um formulário e clica no link de confirmação para mostrar aos serviços de email que aquela mensagem foi realmente solicitada.

Por que é importante?

A confirmação dupla aumenta a taxa de abertura porque poucos emails são considerados spam, além de garantir que o leitor esteja realmente interessado no conteúdo que oferecemos.

2 – Sempre pedir o melhor email

Muitas pessoas, quando veem um bônus sendo distribuído gratuitamente, utilizam emails falsos ou criados especificamente para isso. Os emails válidos tendem a não serem lidos enquanto que os inválidos não são entregues. Essas ações são levadas em consideração pelos serviços de email ao longo do tempo. Se muita gente não abre uma mensagem, movimenta para a lixeira ou marca como spam, a reputação começa a baixar e as próximas mensagens podem não ser entregues.

É sempre muito importante pedir ao leitor seu melhor email e deixar claro que ele terá que confirmar a subscrição para continuar recebendo suas mensagens. Isso garante que você tenha contatos quentes e mantenha uma boa reputação.

Por que é importante?

Tendo o melhor contato do leitor você garante que não enviará mensagens para emails finalizados ou abandonados, evitando que sua reputação fique baixa e suas mensagens caiam na caixa de spam ou não sejam entregues.

3 – Fazer a manutenção frequente da lista de emails

Os serviços de email possuem um sistema de trilha para verificar se as mensagens que você envia estão sendo entregues ou não. Caso muitas estejam retornando com erro, sua reputação pode diminuir e prejudicar seus próximos envios. É recomendável fazer uma limpeza semanal, ou no máximo mensal, para eliminar os problemas de entrega.

Uma coisa simples e que muitas pessoas fazem é deixar claro que o leitor pode deixar a lista a qualquer momento clicando no link que fica no rodapé das mensagens. Outra dica é enviar emails regularmente agradecendo a sua lista por acompanhar seu trabalho e deixar claro que as pessoas não interessadas em receber suas mensagens podem sair clicando no link que você colocar no corpo do email. Isso deixa a lista super enxuta e aumenta absurdamente a taxa de abertura (porque retira as pessoas que normalmente não abriam os emails).

Por que é importante?

Excluir os emails inválidos é importante para manter sua reputação no envio e para não perder dinheiro armazenando contatos que nunca receberão suas mensagens. É muito interessante ficar atento a isso porque a maioria dos serviços de email são gratuitos, e são justamente eles os maiores interessados em fazer essa análise.

4 – Manter um bom relacionamento com a lista

É fato que ninguém pode garantir que todos os emails sejam entregues a todas as pessoas de uma lista. Mas, de acordo com o relacionamento que for construído entre você e seus leitores, os serviços de email podem aumentar a taxa de entrega porque o incluem em uma espécie de lista branca (isso serve apenas para alguns serviços). Isso faz com que sua reputação e taxas de entrega e abertura aumentem.

Por que é importante?

Quanto melhor é o relacionamento com a sua lista, maiores serão as chances de sua mensagem ser entregue. Serviços como Yahoo, Outlook e principalmente Gmail levam isso muito em consideração.

5 – Preparar com cuidado o conteúdo do email

Muitos serviços de email filtram o conteúdo baseado no texto que aparece na mensagem. De acordo com links, palavras, frases, imagens e anexos um ISP consegue definir se o seu email se trata de um spam.

Alguns exemplos simples podem ajudar a entender melhor. Se você cria uma mensagem incluindo um link para fazer download de uma música (pirata) é muito provável que ela vá para a caixa de spam. Se o seu idioma é português e você envia mensagens em inglês com muitos erros de ortografia ou concordância, é provável que seja considerado spam. Se você utiliza links para imagens hospedadas em servidores duvidosos, sua mensagem pode ser considerada spam. Se você utiliza anexos do tipo scr, exe ou outros ligados a vírus, sua mensagem pode ser considerada spam.

Por que é importante?

Todo filtro relacionado a conteúdo tem como principal objetivo proteger o leitor de duas coisas: anúncios indesejados e conteúdo malicioso. Criar um conteúdo simples e dentro do que é relevante para o leitor pode fazer sua taxa de abertura aumentar (na pior das hipóteses ela não vai cair).

Para que tudo isso…

A pergunta que fica nesse momento é: se eu posso comprar uma lista segmentada com 1 milhão de emails por 50 reais e começar a fazer propaganda a qualquer momento, por que tenho que cuidar com tudo isso? É mais fácil eu comprar a lista do que ter trabalho de manter um relacionamento sério com o leitor, não é verdade?

Não! A grande maioria dos emails comprados já estão inativos e os que não estão caem no filtro anti-spam da maioria dos serviços. Quando conseguimos fazer com que um email chegue até o leitor, ele pode não ser aberto e, quanto for, poderá não ser lido. Se na melhor das hipóteses o email for lido, não converterá porque não criamos um relacionamento com o leitor. Então, não existe vantagem nenhuma em conseguir tudo de mão beijada.

Esses 5 itens garantem uma maior eficiência na entrega, mas não asseguram que os emails chegarão à caixa de entrada de seu leitor. Isso vai depender apenas da relação que você criar com ele e do serviço de email que ele utiliza.

Email Marketing é realmente importante?

Uma das coisas que mais vejo acontecer no mercado digital, são blogueiros e futuros empreendedores digitais com receio de investimentos. Para se trabalhar nessa área e realmente ter sucesso, você não pode ser avesso ao risco, caso contrário, você terá grandes dificuldades para trilhar um caminho de sucesso.

Recentemente, numa das conversas que mantinha com meus alunos em nosso grupo de Facebook, foi debatida a temática do Email Marketing, em que um aluno referia que era possível fazer email marketing sem qualquer custo. A teoria dele era que o Feedburner faria esse trabalho de uma forma gratuita e sem ele necessitar de investir dinheiro. A questão é que o Feedburner é um serviço de RSS Feeds, não é um serviço de Email Marketing. Isto significa que é impossível usar o Feedburner para campanhas de email marketing e trabalhar as suas listas de acordo com aquilo que você realmente precisa para tornar o seu negócio rentável.

Ao contrário do que muitos profissionais de internet acham, o Email Marketing é realmente fundamental na sua estratégia de divulgação. E se você não tem visão para perceber isso e investir numa boa ferramenta de email marketing, você está ficando para trás nessa corrida, e seus concorrentes irão faturar muito mais do que você. Entenda que esse tipo de investimento, além de ser necessário e obrigatório para qualquer negócio digital, ele se paga automaticamente e com grande facilidade, portanto, na verdade aquilo que poderia ser um investimento, é na verdade uma forma de obter retorno mais rapidamente. O Break-Even de uma ferramenta desse tipo é muito rápido e você vai perceber porquê.

Email Marketing

Escolha uma ferramenta profissional

Existem muitas ferramentas de Email Marketing no mercado é certo, mas nem todas elas oferecem a você as condições que muito provavelmente você irá necessitar para construir uma audiência de qualidade e deixar seu negócio digital para funcionar em piloto automático. É necessário que essas escolhas sejam bem feitas e acima de tudo que você tenha capacidade para compreender que qualquer que seja a sua escolha, esse é um investimento que você irá recuperar com facilidade.

A grande maioria das empresas de Email Marketing oferecem inclusive a possibilidade de você criar uma conta gratuita até 500 ou 2000 subscritores. Até chegar nesses valores, você não pagará um centavo por usar a ferramenta, mas é certo que terá algumas limitações pelo fato de ser uma conta gratuita. Mas à medida que o seu negócio for crescendo e você for alavancando a sua lista e sua audiência, você começará a pagar e a recolher os frutos ao mesmo tempo, o que faz com que o investimento na verdade não exista, porque você paga a ferramenta, mas usa-a para vender e recomendar produtos para os seus assinantes, recuperando o investimento rapidamente ou gerando um lucro para o seu negócio.

Existem três ferramentas que eu considero excelentes opções para você começar:

MAILCHIMP

mailchimp

Considerada por muitos empreendedores digitais como a melhor plataforma de Email Marketing do momento, o MailChimp é na verdade um Rolls-Royce nesta área, com mais de 4 Milhões de clientes em todo o mundo, e uma plataforma de email marketing extremamente funcional e com integração em diversos outros softwares, incluindo o Facebook. O MailChimp oferece uma plataforma extremamente simples e intuitiva, mesmo para quem nunca trabalhou com Email Marketing. É possível criar listas diversificadas para diversos projetos, autoresponders para cada uma das suas listas, campanhas de emails, usar modelos já existentes para as suas campanhas ou criar seus próprios modelos, entre centenas de outras funcionalidades que lhe permitirão desenvolver seu negócio digital de uma forma bastante eficaz e com resultados garantidos.

O Mailchimp oferece uma conta gratuita até 2000 subscritores e até 12,000 emails enviados por mês, mas com limitações em termos de opções técnicas. Os autoresponders, por exemplo, só funcionam em contas pagas.

AWEBER

aweber

A Aweber é uma das mais famosas plataformas de Email Marketing, junto com o MailChimp, e muito usada por empreendedores digitais nos Estados Unidos. É uma das mais antigas do mercado e continua sendo uma das melhores em termos de taxas de entrega e abertura, permitindo a qualquer empreendedor, criar listas diversificadas, autoresponders, e usar uma série de diversas funcionalidades que a plataforma disponibiliza, para capturar leads e converter usuários em clientes de uma forma realmente impressionante. O preço é também ele dentro da média do mercado, sendo que é possível começar a usar a plataforma por apenas $1 por mês. A Aweber tem também integração com as principais ferramentas do mercado, como o Unbounce ou LeadPages, o que lhe permitirá rapidamente interligar suas contas com o provedor de email marketing e capturar leads mais rapidamente.

A Aweber tem uma conta gratuita até 500 subscritores e com envios mensais ilimitados. O plano tem também algumas limitações.

EMAILCHUTE

emailchute

O EmailChute é uma das plataformas de email marketing voltadas para o público do Brasil e Portugal, sendo que oferece um serviço de primeira qualidade e totalmente em português. Se você tem dificuldades com o Inglês, o emailchute provavelmente é a sua melhor opção. Ele permite criar listas diversas para vários projetos, autoresponders programados e oferece uma taxa de entrega de emails muito alta, gerando alta conversão para empreendedores digitais que pretenda deixar seus negócios em piloto automático.

O Emailchute oferece uma conta gratuita até 100 subscritores e 600 emails enviados por mês, mas sem qualquer tipo de limitação em termos de opções do serviço.

Estruture bem seu modelo de captação

Uma das primeiras coisas que você precisa pensar antes de entrar nesse barco, é saber porque razão você quer captar subscritores para a sua lista de emails? Qual é o objetivo de captar esse subscritores? Vender alguma coisa? Entregar um Ebook gratuito? Programar um autoresponder e um funil de vendas?

Responder a essas perguntas dá a você um espectro bem mais alargado de opções e tarefas que você precisa colocar em seu planejamento. Dependendo do objetivo a que você se propõem, existem diferentes abordagens possíveis ao planejamento e marketing junto da sua lista de assinantes. Portanto, a primeira coisa a se fazer, é saber concretamente que tipo de ações você pretende fazer junto da sua lista, para maximizar os resultados posteriormente com ações planejadas e uma orientação correta.

Usar isca digital ou não?

isca digitalUm dos primeiros pontos na captação de subscritores para listas de emails, é decidir usar ou não uma Isca Digital. Basicamente, uma isca digital consiste num produto digital que é oferecido aos subscritores em troca da subscrição, ou seja, o usuário recebe um Ebook gratuito, acesso a vídeo-aulas ou outra coisa qualquer, em troca de subscrever a lista de emails. Por norma, a isca digital é uma excelente forma de acelerar a subscrição da lista, com uma oferta gratuita de qualidade.

As iscas digitais por norma são ou Ebook gratuitos, ou acesso a vídeo-aulas gratuitas, em que o usuário subscreve a lista de emails e em troca ganha o acesso imediato ao ebook ou à sequência de vídeo-aulas. É uma forma de despertar o interesse junto dos usuários para a sua oferta e fazer crescer a sua lista de emails mais rapidamente. As iscas digitais são uma excelente forma de acelerar esse crescimento da sua lista de emails, portanto, são uma mais-valia a ter em consideração.

Programar autoresponder ou usar campanhas?

Uma das melhores e mais gratificantes funcionalidades de uma plataforma de Email Marketing, são os autoresponders. Os autoresponders são emails programados em formato de sequência ou não, que são libertados de acordo com regras que você define, como por exemplo disparar um email ao fim de X dias da data de subscrição de um usuário. Ao subscrever a lista, um email é disparado assim que o usuário estiver na lista por X dias, sem que você tenha de realizar qualquer tipo de ação.

Os autoresponders têm a grande vantagem de você poder programar toda uma sequência de emails, e deixar a sua lista a trabalhar em piloto automático, sem necessidade de mão humana. Depois de toda a sequência programada, você pode focar-se apenas na construção da lista e em tentar aumentar o número de pessoas que subscrevem essa mesma lista de emails. É bastante mais interessante programar uma sequência de autoresponders do que enviar campanhas isoladamente. Isto porque uma sequência de autoresponders pode ser programada com intervalos de tempo específicos e os emails são enviados apenas para usuários que cumprem com as definições dessa campanha, o que lhe permite enviar num dia um email para um usuário e deixar o outro sem qualquer tipo de comunicação, para não saturar a sua lista de emails.

Portanto, o envio de campanhas isoladas não é a melhor opção para trabalhar uma lista, porque um usuário que entra na lista hoje, é diferente de um usuário que já recebeu 2 ou 3 emails seus. Da mesma forma que um usuário que abriu uma determinada campanha e interagiu com ela, é diferente de um usuário que recebeu apenas 1 email e nem sequer o abriu. Todas estas diferenciações são importantes na forma como se trabalha o Email Marketing e o relacionamento com seus assinantes da lista, para que os resultados sejam os melhores possíveis.

Vamos ver um exemplo de programação no Mailchimp:

autoresponders

Os items marcados a vermelho, estão marcados numa sequência em número de dias após a subscrição da lista. O primeiro email no fundo, por exemplo, é disparado para uma determinada lista assim que o usuário subscreve, ou seja, o usuário subscreve a lista de emails, e o email é automaticamente disparado para ele. No caso dos items programados em número de dias, o usuário recebe um email 3 dias, 6 dias e 9 dias após ter subscrito a lista de emails, por exemplo. Isso permite ter uma programação de emails criada e organizada, e deixar a lista de emails para funcionar automaticamente, sem necessidade de ação manual.

Logicamente, você pode programar sequência bem grandes de emails. Imagine você programar uma sequência de 52 emails, com um email por semana a ser disparado para a sua lista? Isso lhe daria 1 ano de emails programados em que você poderia simplesmente focar-se na construção da lista, otimização das campanhas e afinar o seu negócio de tal forma que os resultados pudessem vir a melhorar ao longo do tempo, sem que na realidade você tenha de se preocupar com os seus subscritores, porque a máquina funcionará sozinha.

Funil de vendas

Para quem trabalha com produtos digitais ou pretende vir a trabalhar, usar um bom funil de vendas pode fazer toda a diferença nos resultados. Um funil de vendas pode ser simples ou complexo, dependendo logicamente da infraestrutura e ferramentas que você tem ao seu dispor. Existem funis de vendas muito simples, em que são contabilizadas as conversões numa landing page e depois trabalhadas por email marketing até à realização da venda, até funis mais complexos, que colocam todas as leads em softwares de CRM (Costumer Relationship Management) para compreender o comportamento do usuário e tentar torná-lo num cliente, seja pela oferta principal, ou ofertas secundárias. Existem ainda os upsells para tentar maximizar as vendas ao máximo e extrair o máximo potencial de um único cliente, ou ainda as ofertas que permitem colocar clientes novamente no funil de marketing para tentar vender-lhes algo mais tarde. Controlar a taxa de abandono é também um processo importante. Não interessa você ter uma base de emails gigantesca, se ninguém compra nada.

funil de vendas

Este é um exemplo de como se pode trabalhar um funil de vendas. Logicamente, existem outros tipos de sequências, mais complexos ou menos complexas, para trabalhar clientes através de email marketing e software de CRM. Basicamente as campanhas são divididas entre campanhas de marketing direto e marketing indireto, sendo que no primeiro caso é usada uma landing page para converter usuários em subscritores, e no segundo caso os usuários são enviados para um site onde o objectivo é que eles se registrem seja usando uma isca digital, o registro num webinar ou numa newsletter. A captação de emails é sempre fundamental em todo o processo, venha de onde vier o cliente.

Logicamente, todo o processo de manutenção e tratamento do usuário é feito através de sequências de emails programadas (ver autoresponders no tópico anterior), ofertas, etc. Existem sempre diversas formas de tentar perceber se o usuário está realmente engajado com você e o seu produto, ou se ele não tem sequer pretensão de comprar alguma coisa. Sabendo isso, você terá maior facilidade em desviar esse usuário para outras tarefas ou ofertas com o objetivo de o convencer de que a sua proposta tem realmente valor.

Relacionamento e engajamento são chave

Um bom software de email marketing, permite-lhe ter uma percepção exata sobre o nível de engajamento da sua lista de subscritores. A partir daí, você poderá criar campanhas especificamente para os usuários mais engajados, ou campanhas para aumentar o nível de engajamento dos usuários que simplesmente não abrem as suas campanhas. Na verdade, relacionamento e engajamento são a chave para o sucesso com email marketing. Cada email que você envia, tem de ser trabalhado de uma forma individualizada e com o objetivo de melhorar o engajamento e confiança que seus usuários têm em seu site ou produto.

engajamento

Um bom software de email marketing como o Mailchimp (ver em cima) por exemplo, permite que você tenha uma avaliação da qualidade dos seus subscritores baseada nas interações que eles têm com seus emails. Num formato de 0 a 5 estrelas, os subscritores com menos estrelas, são usuários pouco engajados, enquanto que usuários com mais estrelas, estão muito mais engajados ou simplesmente recebem e abrem todos os emails que você envia. É precisamente com esses usuários engajados que você precisa se comunicar para vender o seu produto, já que eles são mais engajados que todos os outros, e à partida mais interessados em comprar algum produto recomendado por você.

Já no caso dos usuários pouco engajados, você pode simplesmente colocá-los numa lista secundária ou enviar uma comunicação somente para esse tipo de usuários, o que deixaria os restantes de fora, e serviria para você aumentar o nível de engajamento que eles têm com seus emails. Veja:

segmento

Ao enviar uma campanha para um segmento de público com 3 ou menos estrelas, eu posso enviar uma campanha específica para usuários pouco engajados, em que o objetivo passa por aumentar esse nível de engajamento na lista. Logicamente, também é possível enviar campanhas para usuários muito engajados, com 4 ou mais estrelas, por exemplo. Em ambas as situações, trabalhar cada um dos segmentos de público que temos na lista – engajados e não engajados – permite-lhe melhorar a qualidade da sua lista e o potencial de venda do seu produto ou da sua mensagem.

Trabalhar as respostas ao seus emails também é importante. De cada vez que um usuário envia uma resposta ao seu email, é importante que você responda e mantenha um contato pessoal com essa pessoa. Isso vai aumentar o nível de confiança do usuário e muito provavelmente ele acabará por se sentir mais integrado e com vontade de abrir os seus emails no futuro. Esse relacionamento pessoal com os seus usuários é fundamental para conseguir bons resultados no futuro com as suas comunicações.

Quais alternativas eu tenho?

Não existe nenhuma outra ferramenta capaz de gerar os resultados que o email marketing consegue. É precisamente por isso que se costuma dizer que “o dinheiro está na lista” ou seja, a qualidade da sua lista de emails poderá ser preponderante no resultado das suas campanhas e ações de venda. Portanto, seja qual for a sua estratégia de marketing digital, o email marketing terá forçosamente de estar presente e é uma ferramenta muito importante na alavancagem da sua audiência e das suas vendas, seja você um afiliado ou um produtor digital.

A juntar a isso, o email marketing é também uma forma de você aumentar a segurança em relação ao seu património digital. Quer o seu site seja penalizado no Google, ou a sua Fanpage no Facebook perca todo o alcance, a sua lista de emails manter-se-á funcionando e gerando um retorno desejado para os seus negócios. É uma forma de você capitalizar virtualmente o seu negócio e manter-se seguro em relação à audiência já construída.

Como salvar sua reputação depois de enviar um email errado para sua lista?

O marketing digital é diferente de muitas outras funções, ou áreas, principalmente porque estamos expostos a muitas coisas. Se você cometer um erro, é muito difícil esconder ou contornar a situação. Se você está no email marketing, seus erros são vistos por todas as pessoas da sua lista, sejam clientes, prospectos ou seguidores que abrem seus emails frequentemente. O que mais assusta é enviar email para uma grande quantidade de pessoas e saber que qualquer erro pode significar a perda de possíveis clientes. Imagina enviar uma mensagem para 100 mil pessoas e no dia seguinte descobrir que um link estava errado e que todo seu trabalho foi à toa, ou pior, não saber o que as pessoas estão pensando (falando) de você.

Há alguns meses tive uma péssima experiência quando enviei uma mensagem para cerca de 20 mil pessoas prometendo alguns brindes. No email coloquei 2 links para uma landing page e por algum motivo (que descobri depois) eles estavam direcionando para a home.  Foi um erro fatal  (e bobo). Quando descobri que o problema estava acontecendo, mais de 5 mil pessoas já tinham aberto o email e diversas estavam tentando fazer o download. Quando finalmente corrigi o erro, enviei outro email informando sobre o problema e falando que estava tudo ok. Só que nessa altura tinha muita gente indignada pensando que eu estava apenas querendo receber visitas.

Email Marketing

O resultado disso foi o seguinte:

  • Aumento de 10% no descadastro.
  • A taxa de abertura caiu de 25% para cerca de 15%.
  • A taxa de cliques caiu de 3% para 1%.

Por causa desse único email com problema que enviei, notei que o engajamento das pessoas caiu demais e eu tinha que fazer alguma coisa para consertar isso. O problema é que eu não fazia ideia de que atitude tomar para ter a confiança das pessoas novamente.

Essa era a época em que os congressos online estavam na moda. Todo mundo estava promovendo tudo e bastante gente estava ficando incomodada com tantos emails chegando na caixa de entrada.

Como recuperar a confiança das pessoas se elas já estavam “p*” da vida com tantos emails chegando dos mais variados congressos e produtos digitais? Esse era o meu maior desafio e eu sequer tinha ideia de como começar.

Foi nesse momento que pensei o seguinte:

“Bom, o problema está ai e tenho que encarar os fatos: as pessoas odeiam ser enganadas e eu, de certa forma, as enganei porque elas não receberam os bônus logo de cara; as pessoas querem conteúdo e não adianta eu promover os congressos, pensando que estarei entregando conteúdo de qualidade (não que não sejam bons), porque sei que no fundo eles visam o lucro; se eu enviar um email agora com certeza serei marcado como spammer e as coisas ficarão piores para o meu lado.”

1ª Atitude – dar um tempo

Imagina o seguinte: você recebeu 5 emails promovendo um produto X e fica incomodado por tanta insistência. Em seguida, chega um email dizendo que receberá alguns bônus grátis e no final das contas não consegue baixar esses bônus. Depois recebe outro email informando que os bônus já podem ser baixados sem problemas. Pra finalizar, continua recebendo emails de pessoas recomendando os congressos como conteúdo extremamente útil e valioso. Qual seria a sua reação depois de tudo isso.

Se eu ficasse batendo na mesma tecla, pedindo desculpas e enviando emails em cima de emails as pessoas com certeza iriam se incomodar. Por isso, resolvi ficar pelo menos 10 dias sem enviar nada para essa lista de emails.

Não adianta tomar uma atitude de cabeça cheia. Tudo pode piorar (e provavelmente, vai piorar – é a lei de murphy).

2ª Atitude – dar o melhor conteúdo

Ok, os 10 dias se passaram e chegou a hora de enviar um email para essa lista, mas como e sobre o quê?

Uma coisa eu tinha em mente, não poderia enviar um email qualquer. Se eu falasse algo do tipo “estou triste”, “estou magoado” ou “esqueceu de mim”, com certeza seria ignorado pela grande maioria das pessoas e a taxa de abertura dos próximos emails cairia ainda mais. Eu tinha que mandar algo que realmente tivesse qualidade e nenhum teor promocional.

Deveria acontecer 3 coisas:

  • A pessoa tinha que bater o olho no meu nome e não se lembrar do problema de 10 dias atrás;
  • Tinha gostar do assunto do email e abri-lo;
  • Tinha que ler uma parte que gerasse nela uma sensação de “hmm, que bacana”;
  • Tinha que clicar no link que eu passasse.

Para conseguir tudo isso eu fiz o seguinte:

  • Encontrei um título incrível para o assunto do email e destaquei uma palavra em letras maiúsculas. Dessa forma o que mais chamaria a atenção da pessoa seria justamente essa palavra.
  • O assunto dava a entender que a pessoa ganharia algo, que custava caro, de graça se abrisse aquele email.
  • A primeira linha do email, lá no topo, começava da seguinte maneira: “Com esses 3 passos suas estrias vão ganhar um…” Essa linha ficava lá no inicio do email, bem pequena e com a cor cinza claro.

Email 1

(clique na imagem acima para ampliar)

“Que passos?” Essa seria a pergunta feita pelos leitores enquanto liam essa parte. E isso, juntamente com o assunto, faria com que a pessoa abrisse o email.

Email 3

  • Nos 5 primeiros parágrafos curtos eu entreguei uma notícia que eu tinha certeza que a maioria das pessoas não sabia e que com certeza eles gostariam de receber. Dessa forma eu garanti que mesmo que a pessoa não clicasse no link ela teria lido conteúdo relevante.
  • Em seguida coloquei um link da mesma maneira como fazem Frank Kern e Jeff Walker, por exemplo. A estrutura é simples DESCRIÇÃO + CALL TO ACTION. Como “Assunto do link CLIQUE AQUI e veja”, “CLIQUE AQUI e veja assunto do link” ou “CLIQUE AQUI para ler o artigo”.

Link

Fiz um teste A/B com três variações de títulos, selecionei o que teve o melhor desempenho e tive o seguinte resultado:

  • Quantidade normal de descadastros (que estava tendo antes do problema acontecer);
  • A taxa de abertura aumentou de 15% para 21%;
  • A taxa de cliques continuou em 1%;

Depois de passar por isso, faço sempre duas coisas:

  • Antes de fazer um disparo, envio um teste para meu próprio email, vejo como o assunto está aparecendo, reviso o conteúdo e clico em todos os links para ver se estão direcionando para o lugar certo, sem estar logado nos meus blogs.
  • Promovo produtos de pessoas que eu conheço ou que são notavelmente muito bons. Do contrário, posso estar dando um tiro no pé falando de um produto que não vale à pena.
  • Presto atenção para enviar mais conteúdo do que emails promocionais.

Como manter uma lista de emails 99% eficiente

Capturar contatos é uma tarefa relativamente difícil para quem está começando a trabalhar na internet. A ideia de oferecer um bônus em troca de um contato é simples, mas a eficiência na hora de capturar e enviar emails não depende simplesmente de um conceito. Mas, ainda mais complicado do que conseguir contatos é manter cada um deles de forma que os emails sejam entregues na caixa de entrada e o leitor continue interessado pelo conteúdo oferecido.

Quando o assunto é envio de emails em massa, existem vários passos simples que vão desde a captura até a exclusão de contatos que não se interessam mais pelo nosso conteúdo. Nesse artigo a ideia é mostrar algumas coisas que fazem a diferença, tanto para seu bolso quanto para a eficiência de sua mensagem. São 5 passos simples que poderão fazer com que sua mensagem chegue corretamente ao destino sem que seja considerada spam.

A primeira coisa a pensar

O primeiro passo, antes mesmo de capturar o email, é pensar se o assunto pelo qual você está atraindo o leitor será o mesmo abordado em seus emails ao longo do tempo. Imagine que você captura o contato de uma pessoa interessada em ganho de massa muscular e ao longo do tempo você começa a falar sobre emagrecimento. Pode até ser que muitas pessoas se interessem por isso, mas é muito provável que diversas pessoas deixarão sua lista ou não abrirão seus emails.

Isso parece óbvio, mas é muito fácil capturarmos contatos de pessoas interessadas em um assunto e mandarmos email falando sobre outro. O resultado é que a taxa de cancelamento de assinatura aumenta, mais pessoas denunciam como spam e acabamos por incomodar muita gente. Então, antes de qualquer coisa, o essencial é focar na captura e envio de emails direcionados ao público correto. Somente depois podemos passar para os passos que aumentam as chances de entrega e abertura do email.

1 – Pedir permissão

No momento em que capturamos o contato de uma pessoa não precisamos de mais nada além disso. O leitor chega ao site, coloca seu email, clica em enviar e pronto, já está cadastrado em nossa lista. Esse seria o cenário perfeito, se a internet fosse livre de spam. Acontece que os serviços de email (ISP), como Gmail, Yahoo! e outros, estão preparados para proteger o leitor de mensagens não solicitadas. Sempre que existir indícios de spam os serviços direcionam as mensagens para pastas separadas.

Uma das coisas que mostram aos serviços de email que nossa mensagem não se trata de spam é a dupla confirmação, double optin ou simplesmente permissão. Ela nada mais é do que uma interação simples através de um clique. Em resumo, o leitor se cadastra através de um formulário e clica no link de confirmação para mostrar aos serviços de email que aquela mensagem foi realmente solicitada.

Por que é importante?

A confirmação dupla aumenta a taxa de abertura porque poucos emails são considerados spam, além de garantir que o leitor esteja realmente interessado no conteúdo que oferecemos.

2 – Pedir o melhor email

Muitas pessoas, quando veem um bônus sendo distribuído gratuitamente, utilizam emails falsos ou criados especificamente para isso. Os emails válidos tendem a não serem lidos enquanto que os inválidos não são entregues. Essas ações são levadas em consideração pelos serviços de email ao longo do tempo. Se muita gente não abre uma mensagem, movimenta para a lixeira ou marca como spam, a reputação começa a baixar e as próximas mensagens podem não ser entregues.

É sempre muito importante pedir ao leitor seu melhor email e deixar claro que ele terá que confirmar a subscrição para continuar recebendo suas mensagens. Isso garante que você tenha contatos quentes e mantenha uma boa reputação.

Por que é importante?

Tendo o melhor contato do leitor você garante que não enviará mensagens para emails finalizados ou abandonados, evitando que sua reputação fique baixa e suas mensagens caiam na caixa de spam ou não sejam entregues.

3 – Manutenção da lista de emails

Os serviços de email possuem um sistema de trilha para verificar se as mensagens que você envia estão sendo entregues ou não. Caso muitas estejam retornando com erro, sua reputação pode diminuir e prejudicar seus próximos envios. É recomendável fazer uma limpeza semanal, ou no máximo mensal, para eliminar os problemas de entrega.

Uma coisa simples e que muitas pessoas fazem é deixar claro que o leitor pode deixar a lista a qualquer momento clicando no link que fica no rodapé das mensagens. Outra dica é enviar emails regularmente agradecendo a sua lista por acompanhar seu trabalho e deixar claro que as pessoas não interessadas em receber suas mensagens podem sair clicando no link que você colocar no corpo do email. Isso deixa a lista super enxuta e aumenta absurdamente a taxa de abertura (porque retira as pessoas que normalmente não abriam os emails).

Por que é importante?

Excluir os emails inválidos é importante para manter sua reputação no envio e para não perder dinheiro armazenando contatos que nunca receberão suas mensagens. É muito interessante ficar atento a isso porque a maioria dos serviços de email são gratuitos, e são justamente eles os maiores interessados em fazer essa análise.

4 – Bom relacionamento

É fato que ninguém pode garantir que todos os emails sejam entregues a todas as pessoas de uma lista. Mas, de acordo com o relacionamento que for construído entre você e seus leitores, os serviços de email podem aumentar a taxa de entrega porque o incluem em uma espécie de lista branca (isso serve apenas para alguns serviços). Isso faz com que sua reputação e taxas de entrega e abertura aumentem.

Por que é importante?

Quanto melhor é o relacionamento com a sua lista, maiores serão as chances de sua mensagem ser entregue. Serviços como Yahoo, Outlook e principalmente Gmail levam isso muito em consideração.

5 – Preparar conteúdo de email com cuidado

Muitos serviços de email filtram o conteúdo baseado no texto que aparece na mensagem. De acordo com links, palavras, frases, imagens e anexos um ISP consegue definir se o seu email se trata de um spam.

Alguns exemplos simples podem ajudar a entender melhor. Se você cria uma mensagem incluindo um link para fazer download de uma música (pirata) é muito provável que ela vá para a caixa de spam. Se o seu idioma é português e você envia mensagens em inglês com muitos erros de ortografia ou concordância, é provável que seja considerado spam. Se você utiliza links para imagens hospedadas em servidores duvidosos, sua mensagem pode ser considerada spam. Se você utiliza anexos do tipo scr, exe ou outros ligados a vírus, sua mensagem pode ser considerada spam.

Por que é importante?

Todo filtro relacionado a conteúdo tem como principal objetivo proteger o leitor de duas coisas: anúncios indesejados e conteúdo malicioso. Criar um conteúdo simples e dentro do que é relevante para o leitor pode fazer sua taxa de abertura aumentar (na pior das hipóteses ela não vai cair).

Para que tudo isso…

A pergunta que fica nesse momento é: se eu posso comprar uma lista segmentada com 1 milhão de emails por 50 reais e começar a fazer propaganda a qualquer momento, por que tenho que cuidar com tudo isso? É mais fácil eu comprar a lista do que ter trabalho de manter um relacionamento sério com o leitor, não é verdade?

Não! A grande maioria dos emails comprados já estão inativos e os que não estão caem no filtro anti-spam da maioria dos serviços. Quando conseguimos fazer com que um email chegue até o leitor, ele pode não ser aberto e, quanto for, poderá não ser lido. Se na melhor das hipóteses o email for lido, não converterá porque não criamos um relacionamento com o leitor. Então, não existe vantagem nenhuma em conseguir tudo de mão beijada.

Esses 5 itens garantem uma maior eficiência na entrega, mas não asseguram que os emails chegarão à caixa de entrada de seu leitor. Isso vai depender apenas da relação que você criar com ele e do serviço de email que ele utiliza.

Como ir de ZERO a 1.000 contatos em 30 dias com um blog

Não sei se você notou, mas a blogosfera mudou muito de um tempo para cá. Antes o cenário era criar artigos para blogs com o objetivo de satisfazer o público que vinha exclusivamente das buscas orgânicas; agora o cenário é manter lojas virtuais, postar vídeos no Youtube, publicar no Facebook, enviar emails, etc. Os tempos são outros.

Antes da “Era Hotmart”, aqui no Brasil, nos preocupávamos em criar um blog e escrever artigos para ele com o objetivo de informar, vender produtos e ganhar dinheiro com Adsense. Tudo girava em torno de uma coisa: o artigo. Hoje temos outras preocupações que tiram o foco de nosso blog. Quando nos preocupamos demais com o FacebookAds, deixamos de escrever um artigo. Quando nos preocupamos demais com Adwords, deixamos de analisar os melhores conteúdos para publicar. Quando perdemos tempo postando em Fan Pages pequenas ou para pouca audiência, deixamos de fazer nosso blog crescer. Tudo isso tem seu lado bom e seu lado ruim. Investir em outras atividades é muito bom, desde que pague o tempo que gastamos.

Gerar Contatos

Mas, por que estou falando tudo isso se o assunto desse artigo é “regras para ir de 0 a 1000 contatos em 30 dias com seu blog”? Simples. Porque gastamos muito tempo com coisas que não nos garantem algo vitalício e de graça. Facebook, Twitter, Adwords ou Publicidade Direta, tudo isso garante um retorno relativamente rápido, mas você fica sempre dependente de investimentos mensais. Seu lucro fica sempre atrelado ao dinheiro que você investe.

Todas as ferramentas das quais falei são incríveis e não devem ser descartadas em hipótese alguma, mas existe algo que é 100 vezes mais potente e de graça: o email. Pode ser que o Facebook e o Twitter acabem. Pode ser que você não tenha mais dinheiro para investir em Adwords ou Publicidade Direta. Mas, tendo alguns emails e um serviço básico de envio não precisará de mais nada para ganhar dinheiro e manter um bom relacionamento com seus leitores.

Como conseguir emails rapidamente?

Você já deve ter ouvido por ai que conseguir contatos é uma tarefa extremamente complicada e que exige muito trabalho. Se ainda não ouviu, com certeza ouvirá. Números mágicos como 1.000 contatos em 1 mês ou 10.000 contatos em 6 meses parecem extraordinários, mas é pura ilusão.

Conseguir contatos é extremamente simples, desde que sejam seguidas algumas regras. Mas, antes de ir a elas, pense comigo… Quantos contatos por dia são necessários para ultrapassar os mil contatos no mês? Dividindo 1.000 por 30 dias teremos em média 34 emails. Ou seja, se você capturar 34 contatos por dia em um mês alcançará a meta de mil. Em seis meses terá seis mil, em dez meses, terá dez mil e assim por diante. Parece complicado?

Agora vou retornar ao assunto do inicio desse artigo. Muitas pessoas persistem na utilização de ferramentas erradas para fazer a coisa errada, principalmente quando não se tem muito dinheiro para investir. Adwords é excelente para conseguir contatos, mas exige que você gaste um bom dinheiro. Facebook é excelente para conseguir fãs, mas não é tão bom para captar emails em uma página externa justamente porque as pessoas não querem sair do Facebook. Publicidade direta, se os nichos não forem estritamente compatíveis, é praticamente um tiro no pé, pois mesmo que se consiga bons contatos pode ser que nem todos estejam verdadeiramente interessados em seu conteúdo. A maneira mais simples, barata e duradoura de conseguir novos contatos é através de blogs.

Regras para capturar emails

Não basta publicar artigos, receber boas visitas e colocar um formulário na barra lateral para captar contatos, é preciso ter um pouco de tato e entender que a grande maioria das pessoas não deixa seus emails em troca de simples “atualizações” diárias. Se fosse assim, seria um caos de tantos emails “inúteis” rolando pela rede. Os leitores estão rodeados de informações pela internet e sequer levarão em conta o que você tem a dizer, a não ser que você…

REGRA 1. OFEREÇA ALGO DE VALOR

Essa é a regra de ouro para quem deseja conseguir emails através de blogs. Ofereça alguma coisa que acrescentará valor na vida da pessoa, seja profissional, familiar, sentimental ou espiritual. Quando você dá indícios de que a informação que tem a passar é valiosa seu leitor ficará tentado a colocar o email e aguardará ansiosamente pelo material oferecido.

REGRA 2. DIRECIONE CORRETAMENTE

É extremamente simples conseguir emails quando o assunto que o leitor procura combina perfeitamente com o bônus que você oferece. O grande problema é que isso dificilmente acontece. Imagine que você possui um blog sobre investimentos. Esse é um assunto que envolve diversos outros assuntos menores. Se você oferecer algo geral, conseguirá emails de pessoas que não conhecem nada. Se você oferecer algo sobre CDB, conseguirá emails de pessoas interessadas nesse assunto, mas não captará contatos de pessoas interessadas em Ações. Se você oferecer algo sobre ações, não captará contatos de pessoas interessadas em Fundos Imobiliários e assim por diante.

A regra dois diz respeito a você direcionar o bônus certo na hora certa. Quando o visitante chega a uma página sobre Ações você oferece um bônus relacionado a Ações. Quando ele visita uma página sobre Fundos Imobiliários você oferece um bônus relacionado a Fundos Imobiliários. Quando ele visita a página principal você oferece uma planilha de controle financeiro. Isso fará com que cada leitor deixe o email para o assunto de seu interesse. Isso aumenta, e muito, a captação de emails.

REGRA 3 – MOSTRE O QUE VOCÊ ESTÁ OFERECENDO

Como eu disse anteriormente, não basta ter um formulário de captura na barra lateral, é preciso dar muito destaque para garantir que o leitor o veja. Você pode fazer isso utilizando um popup assim que o visitante entra, um grande destaque antes do conteúdo (como podemos ver no Quero Ficar Rico ou no Income Diary), um vídeo na lateral com algo que chame bastante a atenção, etc. O mais importante é fazer o leitor perceber que o que você oferece pode ser útil para ele. Muitas vezes as pessoas vão embora sem sequer notar que está ganhando algo.

REGRA 4 – MOSTRE QUEM VOCÊ É

Apresentar-se ao leitor é a principal regra para criar confiança. A partir do momento em que o visitante conhece seu trabalho ele passa a ter você como uma espécie de ícone. Se você não se apresentar, será apenas mais um blogueiro prometendo mundos e fundos. Que motivos uma pessoa, que visita seu blog pela primeira vez, tem para confiar em alguém que não mostra o próprio rosto?

Não precisa criar uma autobiografia, basta colocar uma foto sua explicando quem você é, o que faz da vida e sobre o que costuma falar em seus blogs. Isso fará com que sua credibilidade vá lá em cima.

REGRA 5 – MOSTRE A PROVA SOCIAL

Outra coisa que melhora a credibilidade, e consequentemente influencia seu leitor, é mostrar que outras pessoas já curtem seu trabalho. Para isso a caixa de fãs do Facebook é muito boa, pois apresenta a quantidade de pessoas que em algum momento já curtiram seu site.

Considere que você visitou um blog pela primeira vez… Se você vê uma caixa de fãs do Facebook com 10 mil likes quais são as chances de você também dar um like, colocar seu email e começar a acompanhar o trabalho do autor? Agora, quais são as chances de você fazer a mesma coisa sem saber que tanta gente gosta desse blog? Pouquíssimas. Por incrível que pareça, mostrar que você é reconhecido ajuda a montar sua lista de emails e ao mesmo tempo ajuda a aumentar os fãs no Facebook.

É difícil conseguir 1000 emails?

Agora que falamos de cinco regras simples para captar emails, imagine comigo… Se o seu blog é extremamente focado, recebe 500 visitas diárias, você consegue segmentar seu bônus por categoria, mostra seu rosto, mostra a prova social e deixa bem à vista o formulário de captura, quais são as chances de você conseguir 34 contatos por dia? Posso garantir que são absurdamente grandes.

Conseguir emails é extremamente difícil quando você não oferece alguma coisa útil, não passa confiança e não mostra o benefício ao leitor. Caso contrário tudo se torna extremamente simples.